Cliff Walk – uma trilha de Bray à Greystones (Irlanda)

Eba! Mais uma trilha bem legal! Dessa vez fomos ao Condado de Wicklow pra fazer essa famosa trilha em torno do Bray Head que começa na cidade de Bray e termina na cidade de Greystones.

Apesar de ter penhascos (cliffs), a trilha é bem tranquila e bem mais fácil do que a trilha de cliffs de Howth que fizemos antes. Não viu? Então clica aqui.

São 6,2km de caminhada de uma cidade à outra e nós fizemos em 1h20min com direito às paradinhas para as fotos. Essa trilha também é costeira como a de Howth então já imagina quantas paisagens lindas nós vimos. Preparados? Vamos contar tudo pra vocês! 😉

Pegamos o dart (trem) na estação de Malahide (que é uma graça, por sinal) porque ainda morávamos no interior. rs Mas, se você pegar o dart no centro, na estação Tara, leva cerca de 35 minutos para chegar em Bray. Ah! Sente-se do lado esquerdo para apreciar as lindas paisagens do caminho, ok?

Imagem

Quando chegar à estação de Bray, atravesse os trilhos pela passarela, vire à direita e vá em direção à praia de Bray Head onde você encontrará uma montanha de cerca de 250 metros de altura com uma cruz no topo. É pra lá que você tem que ir.

Imagem

Imagem

Imagem

Logo a frente você vê uma rampa. Suba o morro por ela e siga as setas vermelhas de indicação para Greystones. A partir daí começam as lindas paisagens. É de tirar o fôlego!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Essa trilha tem uma história legal pra contar. Ela foi construída durante a construção da linha férrea a fim de permitir a circulação dos homens e equipamentos. A linha férrea, por sua vez, foi construída entre 1847 e 1856.

Imagem

Imagem

Imagem

As ruínas a seguir são da casa do Lord Meath. Aqui havia um portão de pedágio onde era cobrado 1 penny para a ultrapassagem, exceto às sextas-feiras quando permanecia fechada e reservada para uso próprio do Lord Meath.

Logo a frente das ruínas existia uma área chamada de Brandy Hole, onde havia uma caverna usada pelos contrabandistas. A caverna era imensa, com sua entrada no nível do mar e, acredita-se, com um túnel que ia até o topo do Bray Head. Conhaque, chá, gim, seda e vinho eram contrabandeados da França. O plano era, com a escuridão da noite ou cobertos por um clima nebuloso, transportar as mercadorias contrabandeadas e embarcá-las com as cargas legítimas para Dublin ou para outro porto e, assim, ludibriar as autoridades fiscais. A caverna foi destruída quando a linha férrea foi construída.

Imagem

Imagem

Imagem

Era de se notar que os trechos da linha férrea eram perigosos devido à sua proximidade dos penhascos. Em 8 de agosto de 1869, o trem de Enniscorthy para Dublin descarrilou por conta de uma junta defeituosa entre dois trilhos na ponte de Ram Scalp. Dois passageiros foram mortos e 23, incluindo o maquinista e um bombeiro, ficaram feridos. Foi extremamente difícil conseguir acesso ao local do acidente para retirar as pessoas de lá. Após o ocorrido, um novo túnel foi construído. O túnel anterior ainda pode ser visto até hoje.

Imagem

Imagem

Chegando à Greystones, conhecemos um pouco do centro da cidade e paramos no Burnaby para tomar uma pint porque ninguém é de ferro, né? rs Esse pub fica muito próximo à estação de dart de Greystones. E é interessante saber que a cidade leva esse nome devido à uma grande área de pedras que se estende para o mar. Antes da chegada da linha férrea, Greystones era uma pequena vila de pesca com um total de sete famílias, todos empregados na pescaria. Um pequeno pier foi construído no norte da cidade para encorajar a indústria pesqueira. O recorde de população nessa cidade em 1851 era de 93 habitantes. A vinda da linha férrea para Greystones, entre 1854 e 1856, colocou a cidade facilmente numa posição para alcançar a cidade de Dublin em termos de desenvolvimento.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Sabia que você pode fazer essa trilha com o auxílio de um guia de áudio? Visite o site www.thecliffwalk.ie/downloads.php para baixar os arquivos.

Nós adoramos essa trilha mas ainda achamos que a Trilha de Howth, mesmo sendo mais complicada de fazer, ela é mais bonita. E vocês, concordam?

Etiquetas:, , , , , , , , ,

9 thoughts on “Cliff Walk – uma trilha de Bray à Greystones (Irlanda)

  1. André Junho 27, 2014 às 11:42 am Reply

    Como não amar esse clima cinzento da Irlanda, né? Ô, lugar lindo! Quero fazer esse passeio \o/

    Gostar

    • blogpartiumundo Junho 27, 2014 às 11:45 am Reply

      Voce deve estar contando os dias, ne? xD Eu imagino porque passei por isso. rs
      Vem looooogooo! rsrs
      Bjoks,
      Carolina Ojeda

      Gostar

      • André Junho 27, 2014 às 11:53 am Reply

        Siiiiiim! Contando os meses 😛

        Gostar

  2. imagiverso Junho 27, 2014 às 6:58 pm Reply

    Que lugar incrível! E que casal lindo ♡ parabéns !

    Gostar

  3. […] tem que superar um obstáculo: o agiota mau-caráter. Só pelo trailer já dá pra ver a praia de Bray e a Moore Street. Muito bacana essa comédia […]

    Gostar

  4. Lenira Castro Agosto 30, 2014 às 9:02 am Reply

    Lindos, amei ver tudo isto,muiiito lindo..bjs
    Leninha…

    Gostar

  5. Adriano Agosto 29, 2015 às 10:51 pm Reply

    Sempre gostei de ler seus textos e me inspirar e com esse foi ainda mais legal porque fiz esse passeio domingo passado e hoje você publicou sobre ele, adorei o passeio foi incrível como tudo aqui.Que venham mais e mais.abc

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: